Companhia dos Aposentados

Tribuna dos Aposentados, Pensionistas e Trabalhadores do Brasil

O QUE NOS RESERVA O ANO LEGISLATIVO DE 2018?


Em 3 de fev de 2018 17:00, "almir papalardo" <almirpapalardo@yahoo.com.br> escreveu:
** O QUE NOS RESERVA O ANO LEGISLATIVO DE 2018?? **

Encerrar-se-á dentro de poucos dias o recesso parlamentar. Voltam com as baterias devidamente recarregadas e restauradas os 594 congressistas para vivenciarem  um novo período legislativo, com o objetivo de acertarem mais  no direcionamento da política, revertendo uma praxe antiga, onde nestas últimas duas décadas a insensatez e equívocos tresloucados  têm superado em larga escala os acertos, deixando o Brasil em estado de perene turbulência.
Vão ter logo no início do período um tremendo desafio com a discussão da Reforma da Previdência, onde terão que mostrar inteligência e justiça para solucionar uma equação que tem derrubado todos os últimos governos. Ninguém até hoje foi capaz de equilibrar o sistema previdenciário, preferindo fazer "conta de chegada" na contabilidade da  Previdência, atingindo sobremaneira os mais necessitados e indefesos. A reforma que o governo pretende efetivar, está longe de corrigir os vícios existentes, porque pretende manter privilégios para os poderosos, mantendo sob prejuízos apenas os pobres e indefesos segurados do RGPS.
 
  
Esperam os esquecidos e injustiçados aposentados da iniciativa privada, aqueles que por força de maiores contribuições mensais ao INSS durante trinta e cinco anos conseguiram aposentadorias  superiores ao valor do salário mínimo, que seja um ano menos perverso, menos acachapante, menos injusto  e também menos discriminatório e preconceituoso. Enfim, que tenham seus direitos respeitados, restituídos e daí para frente, preservados. Estes, já tiveram suas aposentadorias cortadas acima da metade do que deveriam estar recebendo! Por que são convertidos perversamente em "bodes expiatórios"? Vamos dividir a cota de sacrifícios entre todos os segurados da Previdência?

Que os senadores e deputados voltem com a sensibilidade  mais acurada, com o coração menos empedernido, com a mente mais aberta, para se conscientizarem que não está correto o que vem sendo feito  com um terço destes aposentados, discriminando-os, em detrimento aos outros dois terços de segurados que têm seus proventos corrigidos com percentuais maiores, indiferente de terem contribuído para o INSS com valores menores?! O que é isto, "História da Carochinha?

Não está certo corrigirem as aposentadorias usando dois percentuais diferenciados numa única categoria. Já não basta a diferenciação imposta entre os direitos dos aposentados públicos (RPPS), descartando-se, para privilegiar   somente a estes, os aposentados da iniciativa privada (RGPS), sempre preteridos em benefício dos primeiros? Que porcaria e injusto sistema previdenciário é este que pratica uma discriminação dentro de outra discriminação???? 

Uma política social distributiva de salários só é boa e bem ajustada quando favorece a todos na mesma proporção. As fatias do bolo salarial têm que ser divididas em pedaços com tamanhos iguais e no mesmo número de fatias para todos os que compartilham da festa (o reajuste  das aposentadorias). 

Portanto, cobranças veementes para que o Congresso na reabertura da legislatura de 2018 corrija um erro grotesco que já se perpetua, para vergonha brasileira, por dezoito anos consecutivos, quando, defasaram covarde e indevidamente as aposentadorias em mais de 80%, em total desobediência à Constituição, que preceitua a manutenção do poder aquisitivo dos aposentados!!?! Vamos respeitar um pouco mais a Constituição  e  o  Estatuto do Idoso?? Lembrem-se que 2018 é o ano das eleições para senadores de deputados...

Um bom retorno ao trabalho para todos os parlamentares lembrando-lhes que existem obstruídos na Câmara dos Deputados os Pls. 01/07 (percentual único de aumento para todos os aposentados) e 4434/08 (recuperação das perdas em cinco anos até que o aposentado recupere  o mesmo número de salários mínimos que tinha no início da aposentadoria), para serem discutidos e votados. Esta seria a verdadeira e necessária Reforma da Previdência!

   Almir Papalardo.

COLUNA DO APOSENTADO CCII

COLUNA   DO  APOSENTADO  CCII
                                                                                                           laurobotelho.mg@gmail.com
DIÁLOGO ENTRE APOSENTADOS

A - É verdade que o Lula contratou um advogado por R$ 50 milhões para defendê-lo no Supremo Tribunal Federal?

Foi divulgado na internet que o ex-presidente Lula contratou o ex-ministro que já foi presidente do Supremo Tribunal Federal, Sepúlveda Pertence, por R$ 50 milhões.

 Sabemos que este ministro cobra valores altíssimos por serviços advocatícios.

Eu gostaria de saber onde ele arranjou R$ 50 milhões para pagar ao Sepúlveda Pertence.

Não sei responder. Sei apenas o que li na internet esclarecendo que os R$ 50 milhões já foram pagos.  Tire suas conclusões e se souber me avise.

B - Por que a gasolina está tão cara?

Finalmente o governo teve a coragem de informar o porquê da gasolina no Brasil custar em média R$ 4,50 e no Paraguai R$ 2,50, sendo que o Paraguai importa sua gasolina do Brasil pelo mesmo preço que é fornecido aos distribuidores em nosso pais.

A Petrobras vende a gasolina por R$ 1,57. A seguir, mostramos as despesas até chegar ao consumidor:

    1 - Ganho do distribuidor;
    2 - Transporte;
    3 - Imposto Federal e Estadual para ser aplicado na Saúde, Educação e Segurança;
    4 - Ganho do proprietário do posto de gasolina.

A gasolina é mais barata no Paraguai cujo valor de R$ 2,50 se deve ao fato de ter um custo  menor de imposto. 
  
Qual é o percentual de despesa em cada uma das quatro fases?

Eu não sei. Espero que o governo venha a publicar e eu acredito que o percentual maior é o imposto Estadual e Federal para aplicar na Saúde, Educação e Segurança Pública.

E eles aplicam?

Sabemos que recentemente o governo de Minas aumentou o seu percentual sobre a gasolina com aprovação dos deputados estaduais.  Infelizmente os Governos não prestam conta da aplicação deste dinheiro.

 PROVA DE VIDA

Vence no dia 28 de fevereiro o prazo para os beneficiários do INSS, aposentados e pensionistas fazerem a prova de vida. Para tal, basta se dirigir até ao banco onde recebe o pagamento e no caixa, fazer a prova de vida ou se dirigir a uma agência do INSS.

 PERDAS DA POUPANÇA NOS PLANOS: BRESSER, VERÃO, COLLOR  I e COLLOR  II

Em 06/02/18 o ministro Gilmar Mendes do STF homologou o acordo entre os bancos e os poupadores referentes aos valores bloqueados nas contas nos Planos Collor 1 e 2.

 O ACORDO: Em linhas gerais o acordo prevê o pagamento à vista para quem tem a receber até R$5 mil nos Planos: Bresser (1987), Verão (1989), Collor 1 (1970) e Collor 2 (1991). Para os poupadores com direito a um valor acima de R$5 mil, o pagamento será feito de forma parcelada. O acordo valerá para quem entrou com ação na justiça individualmente  ou coletivamente.

As pessoas terão um prazo de 02 anos para aderir. A AGU foi o mediador do acordo.

Para sacramentar o acordo resta apenas a homologação do ministro Lewandowski.

Vamos aguardar e ver a melhor solução para todos nós. Fiquem atentos pois governo e justiça não estão do nosso lado, pois se tivessem, não precisaríamos esperar mais de trinta anos para receber..

Que Jesus continue nos abençoando.


                                                                                                               18/02/2018

BENEFÍCIOS: Segurados têm até o dia 28 de fevereiro de 2018 para realizar a comprovação de vida

Publicado: 12/01/2018 17:46
Última modificação: 15/01/2018 16:19
Neste ano os segurados que residem no exterior também podem realizar o procedimento por meio de Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS
Da Redação (Brasília) – Dos mais de 34 milhões de beneficiários do INSS, quase 30 milhões já realizaram a comprovação de vida. Até janeiro de 20184,7 milhões de beneficiários ainda não compareceram aos bancos pagadores de seu benefício para realizar o procedimento. A prova de vida é obrigatória para todos os beneficiários do INSS que recebem por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido.
O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não fizeram a prova de vida em 2017 terminaria em 31 de dezembro de 2017, mas por causa do grande número de beneficiários que ainda não realizou o procedimento o prazo foi estendido até 28 de fevereiro de 2018. Não é necessário ir à Agência da Previdência Social. A comprovação de vida é realizada diretamente no banco em que o segurado recebe o benefício mediante a apresentação de um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros).
Algumas instituições financeiras que possuem sistemas de biometria estão utilizando essa tecnologia para realizar a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento.
Os beneficiários que não puderem ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.
Os segurados que residem no exterior também podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS ou por meio de documento de prova de vida emitido por consulado, bem como pelo Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS, que está disponível no site da Repartição Consular Brasileira ou no site do INSS.
Caso o beneficiário opte por usar o Formulário, este deverá ser assinado na presença de um notário público local, que efetuará o reconhecimento da assinatura do declarante por autenticidade.
Já quando o beneficiário estiver residindo em país signatário da Convenção sobre Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros (Convenção de Haia/Holanda, de 05 de outubro de 1961), aprovada pelo Decreto Legislativo nº 148, de 12 de junho de 2015, o formulário deverá ser apostilado pela autoridade competente da mesma jurisdição do cartório local. Em se tratando de país não signatário, o formulário deverá ser legalizado pelas representações consulares brasileiras.
Os bancos estão comunicando os beneficiários sobre a comprovação de vida por meio de mensagens informativas, disponibilizadas nos seus caixas eletrônicos e sites na internet.

Esclarecimentos sobre a renovação de senha do INSS:
1) O que significa a comprovação de vida/renovação de senha? Ela oferece vantagens? Quais e por  que?
É um procedimento obrigatório e tem por objetivo dar mais segurança ao cidadão e ao Estado brasileiro, evitando pagamentos indevidos de benefícios e fraudes.
2) Como funciona a comprovação de vida/renovação de senha?
O segurado deve ir à agência do seu banco pagador, onde habitualmente recebe seu benefício, e  realizar a comprovação de vida. Não há necessidade de ir até uma Agência da Previdência Social.
3) Quais documentos são necessários para a realização da comprovação de vida/renovação de senha?
Documento de identificação com foto e de fé pública (ex: Carteira de identidade, Carteira de trabalho, Carteira Nacional de Habilitação, entre outros).
4) A comprovação de vida/renovação de senha também pode ser feita por procuração?
Sim, desde que o procurador tenha sido previamente cadastrado junto ao INSS.
5) Se o aposentado não puder ir até a Agência da Previdência Social para cadastrar um procurador por motivo de doença ou por problemas de locomoção, como a comprovação de vida/renovação de senha será feita?
Em caso de impossibilidade de locomoção do beneficiário, o procedimento poderá ser realizado por procurador devidamente cadastrado no INSS ou representante legal. Nesse caso, o procurador deverá comparecer a uma Agência da Previdência Social, munido de Procuração e apresentar o atestado médico que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou doença contagiosa, além dos documentos de identificação do procurador e do beneficiário.
6) O que é necessário para se cadastrar como procurador no INSS?
Para se cadastrar junto ao INSS, o procurador deverá comparecer a uma Agência da Previdência Social e apresentar procuração devidamente assinada, conforme modelo disponível  na página do INSS, ou registrada em Cartório (se o beneficiário for não alfabetizado) e o atestado médico (emitido nos últimos 30 dias) que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou doença contagiosa ou atestado de vida emitido por autoridade consular (no caso de ausência por motivo de viagem/residência no exterior), além dos documentos de identificação do beneficiário e do procurador.
7) A comprovação de vida/renovação de senha pode ser feita por biometria?
O uso de biometria é facultativo. Os bancos que possuírem essa tecnologia podem utilizá-la.
8) As datas previstas para a comprovação de vida/renovação de senha são as mesmas para todo mundo? Os aposentados são avisados? Como isso funciona?
O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não realizaram a comprovação de vida em 2017 terminará em 28 de fevereiro de 2018. Os bancos são os responsáveis pela convocação dos segurados.
9) O que acontece caso o procedimento não seja feito?
O pagamento poderá ser interrompido até que o segurado faça a comprovação de vida no banco.
10)  Caso perca o prazo, o que o segurado deve fazer para regularizar a situação e voltar a receber o benefício novamente?
A comprovação de vida deve ser feita pelos segurados que recebem o pagamento do benefício por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Para regularizar a situação, basta ir à agência bancária pagadora e realizar a comprovação de vida/renovação de senha.
11)  Quantidade de beneficiários que ainda não realizaram a comprovação de vida/renovação da senha, por Estado:

FALTAM FAZER FÉ DE VIDA
UF                               Total
Acre                                 9.754
Alagoas                               63.335
Amapá                                  5.275
Amazonas                               31.050
Bahia                             281.701
Ceará                             205.992
Distrito Federal                               65.401
Espírito Santo                               89.782
Goiás                             118.864
Maranhão                             135.181
Mato Grosso do Sul                               40.670
Mato Grosso                               40.356
Minas Gerais                             674.785
Pará                               89.148
Paraíba                             102.053
Paraná                             302.843
Pernambuco                             194.941
Piauí                               83.389
Rio de Janeiro                             468.740
Rio Grande do Norte                               77.614
Rio Grande do Sul                             285.281
Rondônia                               22.411
Roraima                                  4.113
Santa Catarina                              194.811
São Paulo                          1.055.359
Sergipe                               46.391
Tocantins                               20.194
Total                         4.709.434

Assessoria de Comunicação INSS

TRABALHADORES ATIVOS E INATIVOS NÃO SABEM USAR COM INTELIGÊNCIA SEUS PARCOS TRUNFOS


** TRABALHADORES ATIVOS E INATIVOS NÃO SABEM USAR COM INTELIGÊNCIA SEUS PARCOS TRUNFOS **

Analisando com total imparcialidade todos os episódios relacionados à nossa Previdência Social, chega-se a triste conclusão que os trabalhadores brasileiros, tanto os ativos como principalmente os inativos, são acomodados, conformados e permissivos. 

Há duas décadas são preteridos pelos governos centrais, onde as excelências puxam as brasas incandescentes para as suas sardinhas, deixam as outras brasas quase apagadas para os trabalhadores assalariados e, finalizando as frituras, deixam somente as cinzas para aquecer as sardinhas dos aposentados e pensionistas que, extremamente abusados, ousaram conquistar aposentadorias superiores ao salário mínimo. 

Como eleitor brasileiro vou me meter numa seara que não é bem da minha alçada, mas que me dá vontade danada de arrancar meus próprios cabelos! Como eleitores de outros Estados deixaram de reeleger senadores como Mário Couto (PSDB-PA), Mão Santa (PMDB-PI), Papaléo Paes (PSDB-PA) e o deputado Fernando Coruja (PPS-SC)?? 

Todos estes parlamentares foram aliados indispensáveis aos aposentados, eram sumamente atuantes, incansáveis, não racionando eficazes discursos em defesa dos previdenciários da iniciativa privada-RGPS. A categoria de aposentados, um somatório considerável de ex-trabalhadores enganados, não conseguem se concentrar para formar uma defesa coesa, enfiando sempre os pés pelas mãos, alimentando cada vez mais o poderio de governos infiéis, que sadicamente nos massacram. 

Em vez de unir políticos para formar uma grande equipe de defensores, separamos os poucos com que ainda podemos contar, jogando naipes valiosos fora, deixando de reeleger políticos como estes, permitindo a reeleição de opressores por nossa própria insensatez e omissão..